Como fazer boas compras em brechós

brechó

 

Já se sabe que a moda hoje em dia está muito volúvel. A cada pelo menos seis meses são lançadas novas coleções e renovar o guarda-roupa com essa frequência é realmente inviável. Por isso, antes de comprar tudo novo, considere visitar um brechó. Com paciência, você verá que é possível encontrar peças de qualidade com um preço mais acessível e ainda conta com o benefício de estar reciclando uma peça de roupa.

abre_brecho

Para aqueles que se animaram com a ideia de fazer compras em brechós, fazendo bem para o bolso, para o meio ambiente e para o mercado, confira algumas dicas de como fazer boas escolhas:

Escolha bem o brechó:

Existem diferentes tipos de brechós: aqueles que são especializados em marcas e vendem peças de grandes estilistas a um preço mais em conta; os considerados vintage, que são especializados em peças mais antigas e os de segunda mão, que apenas se concentram em vender roupas já usadas, mas que se encontram em boas condições. Defina o seu foco e faça sua escolha por aquele que mais se adéqua às suas necessidades.

brecho-luxo

Experimente com atenção:

Na maioria das vezes, brechó não tem troca. Por isso, é importante experimentar e avaliar a partir de todos os ângulos possíveis. Cheque se é confortável, se o tecido é bom, se as costuras foram bem feitas, se forro está em boas condições, etc.

Avalie a autenticidade:

Se você deseja comprar uma peça de marca, é preciso conhecer previamente as características das peças originais. Procure por números de série, as etiquetas bordadas, observe o acabamento, forros, carimbos, etc. E lembre-se que ninguém venderia uma peça original por um preço muito baixo. Desconfie sempre.

Veja se vale à pena

Pode ser que a peça tenha alguns pequenos defeitos e você precisa avaliar se a peça vale à pena mesmo com eles. Entre os defeitos mais difíceis de lidar estão manchas, que, por serem muito antigas são quase impossíveis de sair; forros manchados e descosturados, que dificilmente será possível trocar sem alterar o caimento da peça. Já nos acessórios, não compre sapatos apertados, lembre-se de que o calçado já é usado e o couro não irá lacear mais do que isso.

Sobre os ajustes:

Primeiramente, seja sincero consigo mesmo e avalie se você irá mesmo ajustar aquela peça ou se tem uma costureira de confiança que pegará o serviço. Caso a resposta seja negativa, já sabemos que é melhor não levar a roupa para casa. Além disso, é preciso ter certeza de que a peça aceita ajustes e isso não irá comprometer seu caimento, por exemplo.

Fazendo certas avaliações e levando em conta o custo-benefício é possível fazer ótimas compras. Mais do que garimpar verdadeiros achados, comprar em brechós pode ser uma atitude considerada sustentável. Você renova o guarda roupa sem que haja maiores impactos no meio ambiente e ainda recicla uma peça que possivelmente não teria mais uso.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *